A experiência como alma do negócio

Bar de vinhos na capital catarinense apresenta modelo de negócio pensado para a expansão

Muitos empresários devem se perguntar: Qual a fórmula do sucesso para prosperar um pequeno negócio em meio a um cenário nada favorável? Para o sócio e um dos idealizadores do Vie Vin, Guilherme Caldeira, um dos principais diferenciais é cuidar para que o negócio tenha um conceito único, uma personalidade própria capaz de surpreender inúmeras vezes o mesmo cliente. “Desde o início nosso lema foi ‘Meu bar é minha casa’. Entramos em um mercado e em uma cidade nova (Florianópolis), onde não conhecíamos ninguém e isso tornou o desafio maior e ainda mais gostoso. Assim, nosso público também colaborou com a formação do Vie Vin. Afinal, um rótulo qualquer lugar pode ter, variedade e qualidade nos rótulos não é nosso diferencial, é nossa obrigação. Mas o que existe em torno deste rótulo, os detalhes, a experiência de cada cliente é que faz o ato de beber um vinho ainda mais marcante”, explica Guilherme.

O vinho merece uma atenção especial no Vie Vin, é claro. Lá o cliente pode encontrar uma carta variada e com qualidade, mas é a combinação harmoniosa de um universo enogastronômico e cultural que tem levado ao fortalecimento da marca. Cuidado com a luz, com volume da música, com a programação artística para os mais diferentes gostos e atendimento informal tem feito com que os clientes prolonguem a estadia no Vie Vin, instalado em um loft no bairro Santa Mônica, em Floripa.

“Acreditamos fechar os primeiros 12 meses acima do previsto. Com um acréscimo em torno dos 20% na estimativa de faturamento, número este projetado inicialmente para a metade do nosso segundo ano”, comemora o empresário, que iniciou sua carreira na Publicidade, em São Paulo.

E é exatamente embasado nestes números e nas milhares de garrafas já comercializadas, que os sócios – Guilherme divide o comando do Vie Vin com sua esposa, Sílvia Lima – fomentam o plano de expansão. “Nosso projeto é muito maior do que a unidade Florianópolis, é sim a criação de uma marca ligada ao mundo do vinho no Brasil, oferecendo uma experiência com valor agregado, com tudo que orbita este universo e o enoturismo. Já estamos trabalhando com a meta de 10 unidades em até cinco anos”, destaca Sílvia.

Novas descobertas

A aposta dos empresários no Vie Vin vem de encontro com um fortalecido momento do mercado de vinhos no País, em especial em Santa Catarina. “Anos atrás os amigos e casais dificilmente saíam para beber vinho, e sim cerveja”. Hoje, o paladar do brasileiro aperfeiçoou-se e o valor do produto no mercado tornou-se mais acessível, fortalecendo ainda mais o potencial. “Não sou especialista e sim um grande apreciador da bebida, e com isso posso dizer que a produção brasileira está ganhando cada vez mais destaque, com rótulos que conquistam expressão mundial. E é exatamente este movimento que pode abrir caminhos mais sólidos para quem atua no setor, sem falar na abertura para investidores que nos trazem capital, qualidade e espaço no cenário”, acredita.

Foco na experiência

Uma experiência fora do mundo digital, na presença dos amigos e, claro, um bom rótulo de vinho. Esta tem sido a rotina da maior parte dos clientes que escolheram o Vie Vin para um happy hour, aniversários ou até mesmo descontraídas reuniões de negócios. “No cenário atual, se a pessoa tem determinado valor para comprar uma garrafa para tomar em casa ou sair para tomar com os amigos, eu vejo esta segunda opção mais recorrente. Prova a necessidade humana de se relacionar e de ter experiências positivas”, registra a sócia.

Copyright © 2019 | Atré Comunicação Personalizada