Copyright © 2019 | Atré Comunicação Personalizada

Quando a arte se une à gastronomia

4/9/2017

Projeto entre amigos cria obra de arte a partir de pigmentos extraídos de alimentos, em Barcelona

 

 

O artista paulistano Paulo Govêa, radicado em Florianópolis há 15 anos, vive um importante momento na sua carreira. Tendo sua arte facilmente reconhecida, seja pelos personagens ou pelos traços em grafite espalhados pelas ruas da capital catarinense, o pintor, que já teve suas obras expostas em badaladas galerias de arte contemporânea, como a Williamsburg, em Nova York, acaba de voltar da Espanha, onde esteve para a execução de um novo projeto.

 

Livre e criativo, não é de hoje que Govêa é requisitado para trabalhos no exterior. Só em Barcelona, já foram três oportunidades. Nesta última temporada na cidade espanhola, ele realizou um trabalho em parceria com os amigos Gabriel Conti e Rodrigo Stocco.

 

A obra intitulada "MAR I MONTANYA" surgiu de um convite de Conti, chef de cozinha em Barcelona e Ibiza há 15 anos, e contou com a colaboração do fotografo brasileiro Rodrigo Stocco, responsável pelo registro de todo o processo. A proposta final era gerar uma matéria para a conceituada revista catalana Food.

 (Créditos: Rodrigo Stocco)

 

“Com uma fusão de cores, técnica e produtos dedicados à Catalunha e seus arredores, este encontro não poderia ser em outra cidade senão em Barcelona, onde o ar cosmopolita que se respira transforma o local em arte cotidiana e natural”, explica Govêa.  

 

Pigmentos naturais extraídos de alimentos como açafrão, beterraba, espinafre, tinta de lula, frutas vermelhas e outros produtos naturais, foram os protagonistas desta união entre os três amigos, e nos proporcionam uma afirmação clara e verdadeira de que a arte está ligada à gastronomia.

 

 “Ter exemplos como Dali e Gaudi nos ajudaram a atuar nesta primeira obra chamada Mar i Montanya, e o restante foram experiências diárias de pigmentos que utilizo na minha própria cozinha. Ao contrário de vê-los em um prato por um tempo reduzido, agora posso apreciar minhas obras pelo resto da vida ou enquanto durarem os pigmentos naturais”, comemora Gabriel Conti.

 

A participação do Paulo Govêa foi determinante para aplicar esta ideia, onde a troca de conhecimentos foi mutua quanto à técnica de pigmento e pintura.

 (Créditos: Rodrigo Stocco)

 

O apoio de Rodrigo Stocco, fotógrafo brasileiro com uma grande trajetória e especialista em foto gastronômica em Barcelona, também foi fundamental para este projeto. “Imortalizar este acontecimento foi a peça chave para guiar-nos futuramente a outros projetos com a mesma técnica”, conclui Paulo Govêa.

Please reload

Como está a comunicação da sua empresa para 2020?

10/12/2019

1/26
Please reload

Please reload