Seremos conduzidos pelo mercado, porém ainda seremos protagonistas das nossas ações

Difícil e delicado falarmos sobre o futuro do mercado, não é mesmo? Vivemos um momento de incertezas e de fragilidades, sem de fato, saber como será o dia de amanhã. Neste período da quarentena assisti a algumas palestras, disponíveis gratuitamente no Youtube e em uma delas, publicada em janeiro de 2017, o jornalista e professor de ética Clóvis de Barros Filho cita o filósofo Rousseau que evidencia a capacidade humana de transcender. Nada mais oportuno para os dias atuais.

Clóvis de Barros Filho cita o gato na comparação com o ser humano: ‘’O gato nasce gato, sabe viver como gato. Não cria, não inova, não empreende, sua vida é 100% regida pela vida de gato, programado instintivamente para viver. A natureza comanda o espetáculo! Já o ser humano, diferente de tudo que há na natureza, nasce e precisa aprender a viver. Necessita se moldar e se modificar a todo tempo. Ou seja, tem a necessidade de transcender a sua própria natureza’’.

O estudioso ainda diz que o ser humano tem a capacidade de criar, inventar, mudar, inovar e pensar em soluções inovadoras e disruptivas para situações inéditas. A cada segundo, um pensamento, um esforço diferente em prol de uma nova realidade. O ser humano escolhe, delibera, decide, tem a autonomia de fazer acontecer o que quiser. E nessa característica, o céu é o limite.

Diante do momento atual, fica muito difícil presumir o futuro, tampouco planejar a longo prazo, como citei no início do texto. Porém, uma coisa é certa: nós seremos conduzidos pelo mercado, pela realidade econômica, sim! Mas mesmo assim continuaremos protagonistas das nossas ações, com a nossa capacidade de transcender ainda mais aguçada.

E o que nos cabe diante dessas poucas certezas? Conhecer mais, estudar as possibilidades, os riscos, as chances, discutir com o mercado, consultar especialistas, refletir e pensar além do que já entregamos.

Não é hora de sumir! Aja, mesmo que em silêncio pelos bastidores, porque é lá que nascem os grandes espetáculos. É lá que tudo começa! Esteja aberto às mudanças do mercado, observe, questione, teste, molde-se, reinvente-se e faça acontecer. Lembre-se: o céu é o limite!

* Dariele Gomes é jornalista, já trabalhou nos jornais Notícias do Dia (Grupo RIC) e Jornal NH (Grupo Sinos, do RS) e atualmente integra a equipe Atré Comunicação, onde atua como assessora de imprensa.

Copyright © 2019 | Atré Comunicação Personalizada