Qual é o maior patrimônio de um advogado?

Artigo por Pedro Monteiro - OAB/SC 50.106

Advogado no escritório Araujo & Sandini

Venho recebendo ultimamente alguns questionamentos de acadêmicos e jovens advogados, de como adquirir uma demanda satisfatória de clientes para que alcancem a tão sonhada independência financeira e que possam viver exclusivamente da advocacia. De fato, não existe fórmula mágica ou atalhos. Ame o que você faz, trabalhe duro e tenha paciência! Mas eu queria provocar uma outra discussão aqui. Afinal, você já parou para pensar qual é o maior patrimônio do advogado?

Não existe advocacia sem o cliente. Sim, é o nosso cliente!

No decorrer da carreira, muitos acabam esquecendo disso, o que gera frustração e, consequentemente, o insucesso. Há cerca de 1 milhão de advogados no Brasil, a concorrência é uma realidade. Se você jovem advogado almeja entrar no mercado da advocacia realizando o mesmo trabalho da maioria dos advogados, tenho uma má notícia para você: Não terás espaço!

Nestes anos em que estou advogando, percebi algo que é corriqueiro e constante na advocacia: a falta de comunicação entre advogado e cliente. Cliente ligou? Retorne. Mandou mensagem: responda. Mantenha seu cliente informado. Sabemos que nossa rotina não é fácil, mas lembre-se: Não existe advocacia sem cliente. O cliente é nosso maior patrimônio.

Você futuro ou atual jovem advogado, perceberá que no início a maioria dos clientes que deslocam-se até seu escritório estão insatisfeitos com seu atual advogado, mas por qual motivo? Falta de comunicação entre cliente e advogado! Às vezes o atual advogado até fez um excelente trabalho, mas esqueceu do “feedback” ao cliente.

O jovem advogado, mesmo diante das diversas dificuldades que encontrará no início, em regra, possui um grande aliado a seu favor: O tempo! Use e abuse dele. Dedique-se ao máximo nos trabalhos que forem surgindo e jamais esqueça de atender bem seus clientes.

Com o passar do tempo, mantendo a paciência e prestando um bom trabalho, o aumento da demanda de clientes será um processo natural. Porém, o problema é quando o jovem advogado consegue uma demanda satisfatória e comete o erro crucial: Ele não mantém o contato com seus atuais e/ou antigos clientes. A partir daí, a demanda normalmente diminui e tudo começa a desmoronar e, na maioria das vezes, o advogado nem percebe que o motivo foi “apenas” a falta de comunicação com seus clientes.

Não deixe isso acontecer. Este é o momento de você deve se organizar e manter a constância do trabalho realizado até o momento. Como nada na vida se consegue sozinho, na advocacia não é diferente. Aumente sua equipe de trabalho, sua estrutura e faça parcerias. Mas jamais se esqueça de manter o contato com seu cliente!

A advocacia por si só já é uma profissão conservadora. Porém, aqueles que não inovarem, ousarem e buscarem algo diferente do que está sendo prestado no mercado de trabalho atualmente, se tornarão apenas mais um no meio da multidão. Não tenha medo de fazer algo diferente do que ainda não existe no mercado ou que poucos praticam. Gosto muito de uma frase do Steve Jobs: “Não deixe que o ruído da opinião alheia impeça que você escute a sua voz interior.” Então você, futuro e/ou jovem advogado, conquiste e cative seu cliente e lembre-se: O cliente é o maior patrimônio de um advogado!

Copyright © 2019 | Atré Comunicação Personalizada