Florianópolis e Itapema contam com tecnologia e cuidado ambiental nas duchas de praia

Em pouco mais de 15 dias de funcionamento, sistema já registrou mais de 4,5 mil banhos. Economia de água é um dos principais benefícios do sistema

A tecnologia é uma aliada na maior parte do nosso dia a dia e para quem mora ou costuma escolher o litoral de Santa Catarina para as férias desta temporada de verão notará que a tecnologia também estará presente nas praias de Florianópolis e de Itapema, no litoral norte. Isto porque, visando principalmente o uso racional da água, as cidades passam a contar com as duchas da GoPlace, instaladas em parceria com as respectivas prefeituras municipais.

Na capital catarinense, são 40 pontos com ducha geridas através do aplicativo de celular GoPlace, disponível para Android e iOS. Já em Itapema, são 25 pontos na praia Central e na Meia Praia e que comprovam que através de uma mudança de hábito é possível manter os equipamentos urbanos preservados, gerar recursos para o município e ainda atuar diretamente na preservação do meio ambiente.

Desde a sua instalação, em 21 de novembro, o sistema já registrou mais de seis mil usuários cadastrados e 4,5 mil banhos realizados. O valor do banho varia de R$ 0,85 a R$ 1,00 por crédito, sendo que cada banho gasta apenas 1 crédito por vez e dura um minuto. De acordo com o diretor da GoPlace, Maurício Fontana, o serviço de ducha de praia exige manutenção e controles diários, pois os equipamentos sofrem com desgaste, intempéries, vandalismo e mau uso, por isso, a parceria, através de licitação, entre a iniciativa pública e a privada mostrou-se a melhor solução para ambos os municípios. “Manter esse serviço exige uma estrutura específica, muitas vezes não disponível na estrutura dos municípios. Há ainda a questão do consumo de água, que é tratada e todas as duchas ligadas ao sistema de abastecimento público. Cada ducha é uma unidade consumidora e possui um hidrômetro próprio, nós da GoPlace somos o titular das contas e responsáveis pelo pagamento”, explica Fontana. A expectativa é que haja uma economia de 70% no consumo de água nas duchas de praia, em relação ao sistema gratuito.

O único local onde o sistema não é ligado na rede é na Praia do Moçambique, em Florianópolis, onde foi instalado um reservatório com capacidade de 5 mil litros, especialmente para atender a ducha, já que o parque não dispõe da estrutura de rede.

Aposta na consciência ambiental com sistema ecológico e sustentável

Em Florianópolis, na última temporada de verão o consumo de água nas duchas de praia da cidade foi de 1 milhão de litros, tendo em vista que a população da cidade aumenta, e muito, com a chegada dos turistas.

E é neste cenário, visando reduzir o impacto ambiental que as duchas são um recurso ecológico e sustentável, já que toda a energia consumida pelo sistema eletrônico dos equipamentos é limpa, provenientes painéis fotovoltaicos – energia solar – instalados em cada unidade. O banho é temporizado e o aplicativo necessário para acionar o serviço, racionalizando o uso e evitando desperdícios. Um outro ponto a favor do meio ambiente é a proibição do uso de shampoos, sabonetes ou detergentes. “A orientação é que a ducha seja utilizada somente para tirar o sal e a areia, uma vez que na maioria dos pontos não existe sistema coletor de esgoto e a água usada tem que ser infiltrada no solo”, explica Fontana.

O uso do aplicativo também evita o lixo proveniente dos tickets ou cartões plásticos utilizados por outros meios de pagamento de sistemas menos tecnológicos. “Todo o projeto dessa ducha foi muito bem pensado, para oferecer comodidade ao banhista, preservar o meio ambiente e tudo a um valor muito acessível. É bem importante que assim como a sociedade utiliza o serviço, contribua com o cuidado e preservação das duchas”, finaliza Fontana.

Pontos com duchas gratuitas

A utilização das duchas via sistema de aplicativos segue a tendência de serviços como aluguel de bicicletas e patinetes, dentre outros, presentes em grandes centros e em cidades alinhadas com objetivos de sustentabilidade. Contudo, cientes de que a mudança de hábito é gradativa, a GoPlace instalou unidades gratuitas em Florianópolis e em Itapema, num total de 10% das duchas de uso gratuito, em cada cidade. Na capital, os pontos gratuitos foram escolhidos com base em critérios como locais com gasto de água mais controlado e que atendam uma quantidade maior de moradores em relação a quantidade de turistas. Já em Itapema, há três pontos, nas extremidades e um no meio da orla (Confira relação dos pontos gratuitos abaixo).

Como funciona a ducha pelo app GoPlace?

Basta baixar gratuitamente o APP e fazer um simples cadastro usando o Facebook ou o e-mail. Ao baixar, o usuário ganha imediatamente créditos para já começar a usar as duchas. “A tecnologia veio para favorecer a funcionalidade das ações cotidianas. Desta forma, com o uso da internet o serviço torna-se rápido e fácil. A compra de créditos só poderá ser feita com de cartão de crédito, modo universal e que pode ser obtido atualmente até mesmo nos modelos de pré-pago, encontrados facilmente no mercado e para pessoas de todas as condições sócio-econômicas”, explica Fontana.

Mas ainda para aqueles que ficam de fora de qualquer destas situações, no período do verão a GoPlace irá cadastrar barracas de praia que poderão vender banhos e acionar o serviço. “Já testamos outras formas de pagamento, como cédulas e moedas, porém o ambiente sofre muito com a ação da maresia, areia, etc”, completa.

Em Florianópolis os pontos gratuitos são:

- Praia da Tapera

- Praia dos Açores

- Pântano do Sul

- Praia da Armação

- Quadras da Prainha (Centro)

- Cachoeira do Bom Jesus

Em Itapema são:

- Rua 123 Praia Central

- Rua 211 Meia Praia

- Rua 319 Meia Praia

Copyright © 2019 | Atré Comunicação Personalizada