top of page
Buscar

Fundo investe R$ 3,5 bilhões em proptech catarinense

Seazone é a maior parceira em faturamento do Airbnb no Brasil e oferece maior lucro para investidores


Especializada em gestão profissional de aluguel por temporada, a proptech - startup imobiliária que utiliza a tecnologia para inovar e otimizar a dinâmica do mercado imobiliário - foi fundada em Florianópolis (SC) e tem conquistado seu espaço no mercado nacional, Para atingir esse patamar, a Seazone apostou em um modelo próprio de inteligência de dados, com uma tecnologia capaz de aumentar o faturamento aos proprietários de imóveis. Buscando capitalizar ainda mais a sua atuação e ampliar o número de propriedades por temporada, a empresa recebeu um aporte de R$ 3,5 milhões da DOMO Invest, uma das principais gestoras de Venture Capital do Brasil.


A Seazone oferece imóveis compactos para rentabilidade, posicionando-se entre as que oferecem maior lucro para investidores de imóveis. Atualmente, soma mais de 750 contratos assinados com proprietários e meio bilhão de reais em imóveis administrados em várias regiões do país.


De acordo com o CEO da Seazone, Fernando Pereira, que atua há quase uma década no ramo imobiliário, as propriedades de aluguel por diárias, especialmente em regiões de vacation, não eram estruturadas para se tornarem investimentos rentáveis. Muitas delas eram grandes, com áreas subutilizadas que aumentavam os custos do condomínio e diminuíam a liquidez do negócio. Foi diante dessa oportunidade de mercado que, em 2018, ele e Gustavo Kremer fundaram a Seazone. Projeções apresentadas pelo Boletim Braztoa apontam que o setor de turismo deve crescer 53,6% em 2023, em relação a 2022. Uma estimativa baseada nos resultados do terceiro trimestre do ano passado, quando mais da metade das empresas entrevistadas relataram um aumento de 100% (ou mais) em sua receita, em comparação com o mesmo período de 2021.





Destaque para dados tanto na locação quanto na incorporação


A Seazone adota um modelo inovador, no qual o anfitrião é um franqueado que gerencia o próprio negócio de forma autônoma, usando a plataforma da empresa. Por meio da ferramenta denominada SAPRON o proprietário acompanha todos os processos da gestão acessando faturamentos, extratos detalhados, calendários e solicita bloqueios de datas para uso próprio do imóvel.


Além disso, a tecnologia permite uma análise de demanda em tempo real, com precificação inteligente para atualizar os valores mais rentáveis às diárias para o proprietário e garante um bom posicionamento nas principais plataformas de hospedagem. A empresa também utiliza essa inteligência de mercado para identificar regiões de interesse para a expansão e construção de novos empreendimentos. “Nosso propósito é construir apartamentos compactos, tecnológicos e capazes de proporcionar um retorno líquido de aproximadamente 12% ao ano”, destaca Fernando.


Com 13 empreendimentos lançados, sendo que o primeiro em Jurerê, Florianópolis, será inaugurado ainda este ano, a Seazone está presente em diversas regiões do Brasil, como: São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, e, esse ano, entra no mercado de Alagoas e Bahia. “Vamos lançar mais 9 projetos em 2023, somando mais de 500 unidades disponíveis para investimento”, completa o empreendedor. Para Rodrigo Borges, sócio fundador e gestor da DOMO Invest, destaca os números positivos da startup. “Desde a sua fundação, a Seazone tem dobrado o tamanho de sua carteira de contratos imobiliários. É um setor de muito potencial e que necessita dessa ponte tecnológica capaz de ligar e potencializar todos os players do ecossistema. A partir do domínio e entendimento de mercado que os founders possuem, temos uma enorme confiança no sucesso do negócio”.

Kommentare


bottom of page