Tempo de olhar para a Limpeza das nossas Praias, Rios e Lagoas

Route Brasil já realizou mais de 80 mutirões de limpeza e conta com a participação de mais de 15 mil voluntários. Data foi criada pela Rede Nacional de Educadores Ambientais durante a Conferência Internacional, ECO-92.


Não dá mais para ignorar e fingir que não existe: nossas praias e rios sofrem cada dia mais com a poluição causada pelo lixo descartado incorretamente. De acordo com uma pesquisa publicada pelo Centro Nacional de Oceanografia (NOC) do Reino Unido, existe uma grande massa de microplásticos “invisíveis” no Oceano Atlântico. E mais, o estudo alerta que este número é, pelo menos, 10 vezes maior do que o esperado e que somam entre 12 e 21 milhões de toneladas de lixo a uma profundidade de 200 metros. Foi visando mitigar essa lamentável situação que a Rede Nacional de Educadores Ambientais durante a Conferência Internacional, ECO-92, estabeleceu o dia 21 de setembro como o Dia de Limpeza de Praias, Rios, e Lagoas.


E é este trabalho, de efetivamente retirar os resíduos das praias e encaminhar para destinação correta através de parcerias com empresas e cooperativas de reciclagem, além de conscientizar a população, que a Route Brasil, fundada em 2011, tem feito em estados como Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Pernambuco (incluindo Fernando de Noronha) e São Paulo. “Estamos conseguindo, cada vez mais, nos posicionar como uma rota de engajamento para conscientização ambiental e neutralização do impacto que o nosso consumo gera nos ambientes naturais, principalmente nas praias e oceanos. E embora o foco principal sempre esteve atrelado à limpeza dos oceanos, hoje percebemos que não podemos falar dessa problemática, sem englobar o Meio Ambiente como um todo, uma vez que falamos de um sistema integrado que exige soluções integradas, incluindo a participação da sociedade civil”, destaca Simão Filippe, presidente e um dos fundadores da Route.


Participação das pessoas é essencial


De acordo com Simão, não é mais possível ficar de braços cruzados e esperar apenas pela iniciativa dos órgãos públicos responsáveis pela limpeza das áreas públicas. “Se não mudarmos o mindset, a consciência de cada indivíduo de que ele é causador daquele cenários, continuaremos vendo nossas praias, mares e rios sendo ocupados não por pessoas ou pela fauna e sim por plástico e lixo”, alerta. Por isso, dias comemorativos como esses devem ser cada vez mais valorizados, para que toda a sociedade olhe para este problema e atue junto com organizações não governamentais e mais, cobre que nossos governantes atuem de forma mais efetiva para a preservação do meio ambiente.


Foi exatamente com o seu alto poder de engajamento e participação de mais de 15 mil voluntários, que a Route Brasil está conseguindo levar essa nova rota para diversas regiões do litoral brasileiro. Em seus 80 mutirões realizados, já foram recolhidos mais 103 mil filtros de cigarro; 34 mil tampinhas ou lacres plásticos; e 30 mil canudos de plástico descartável. “Cada vez mais percebemos uma busca maior de novas pessoas querem participar das nossas ações e se de engajar nesta rota. Não temos dúvida que este números mostram que é só o começo”, completa Simão.


Nova campanha aposta na mobilização social


Diante da impossibilidade de reunir voluntários para realizar ações de mutirões de limpeza e celebrar o Dia de Limpeza de Praias, Rios e Lagoas, o Instituto Route Brasil lançará no dia 21 de setembro uma campanha online visando uma maior mobilização da sociedade. Com a hashtag #somaisum a campanha provoca a população sobre o papel de cada indivíduo na limpeza do meio ambiente. E coloca em destaque a real importância de cada um atuar como indivíduo, já que sim, apenas um lixo a menos impacta na limpeza dos mares e na preservação ambiental.


De acordo com a diretora de marketing da Route Brasil, Ana Paula Malafaia, esta mobilização também ajudará na captação de recursos, para assim ampliar cada vez mais o trabalho da organização e viabilizar novas ações. “O mote da campanha representa exatamente como a Route começou: de um em um. Por isso, nosso objetivo é levar a consciência de que não é ruim ser só mais um. Muito pelo contrário, já que ser este um pode mudar e mobilizar comunidades inteiras”, explica Ana Paula.


Ao longo da campanha serão realizadas inúmeras ações com a  #Somaisum, como  desafios nas redes sociais, por exemplo, para motivar  e mobilizar um número ainda maior de pessoas. 




Copyright © 2019 | Atré Comunicação Personalizada