Gustavo Kraemer Trio lança mais um single do disco “Artesã”

Com duas versões, uma ao violão e flauta transversal e outra com piano, baixo acústico e bateria, o músico apresenta um trabalho que visa promover um novo olhar sobre os arranjos de cada composição. Disco Artesã será lançado, juntamente com um mini documentário no dia 11 de novembro.


Apresentar dois olhares sobre uma mesma música, despertando diferentes sensações em que as ouve. Esta foi a aposta do músico Gustavo Kraemer para seu disco autoral “Artesã”, que terá lançamento completo no dia 11 de novembro. Para isso, o artista programou o lançamento individual de dois singles, sendo cada um com duas versões, exatamente para explorar e mexer com as sensações e sentimentos de cada um. Nos dias 22 e 28 de outubro, serão divulgadas as versões inéditas da música “Amon-rá”, no canal do YouTube de Gustavo Kraemer e em áudio em todas as plataformas de streaming.


A composição, em duas versões, tem como destaque a presença do violão e das flautas na primeira e o trabalho com piano, baixo e bateria na segunda, e é resultado da pesquisa do compositor sobre as mitologias solares presentes em obras literárias e narrativas míticas de diversos povos ao longo do tempo. “Decidi me dedicar a compor uma canção em que todos os acordes possuíssem a nota SOL dentro e por esse exercício de composição nasceu "Amon-Rá", batizada em homenagem ao meu verdadeiro fascínio pela cultura egípcia, berço filosófico, arquitetônico e matemático importante para os gregos e para outros nações expressivas posteriores”, explica Gustavo.

Para Amon-Rá, Gustavo também teve como referência importantes compositores da Música Brasileira, área de estudo que tem se dedicado nos últimos anos, como Jorge Ben e Zé Ramalho. “Uma grande referência foi "A Tábua de Esmeralda", e aqui me refiro tanto ao disco de Jorge Ben Jor de 1973 - onde ele explora de maneira lúdica esse universo da Alquimia - quanto a mitologia da figura de Hermes Trismegisto, que com uma ponta de diamante escreve em uma lâmina de esmeralda a sabedoria que seria o legado das "escolas de mistérios" egípcias. Já a inspiração rítmica de "Amon-Rá", que transita entre milonga e baião, se deu a partir de referências como Zé Ramalho, que também explorou bastante uma linguagem de esoterismo e símbolos, principalmente no início de suas carreiras, como na canção "A Terceira Lâmina" e no disco "Paêbiru”, completa.




O disco “Artesã” é o primeiro trabalho individual e autoral de Gustavo, terá 10 faixas e será lançado no dia 11 de novembro. De acordo com o músico, este trabalho nasceu da reflexão profunda sobre o papel da arte no mundo através do contato com alunos em isolamento social. “Na pandemia, decidi que iria aproveitar a pausa nas atividades presenciais que realizava e finalmente gravar o disco instrumental fruto desses anos de imersão em Tatuí”, explica Gustavo. Inclusive, no próximo dia 13 de novembro, Gustavo fará parte de uma apresentação especial ao lado da Big Band do Conservatório de Tatuí e que contará com a presença de saxofonista Nailor "Proveta", um dos nomes mais importantes da música instrumental brasileira.

Carreira - Com uma trajetória na música desde os 8 anos de idade, quando um pequeno violão de presente do avô e com sua primeira composição musical feita aos 11, Gustavo dedica-se aos estudos de harmonia e piano e integra o Conservatório de Tatuí, considerado como maior centro de performance musical da América Latina. “Mergulhei profundamente na música como matemática da natureza, estudei harmonia, arranjos para pequenos grupos, big bands, orquestras, Jazz, música erudita, música popular brasileira, música do interior do Brasil e atualmente estou encarregado dos pianos da Big Band profissional do Conservatório, tocando com os professores do curso de música popular que são referência no continente”, destaca.


Em sua agenda atual também está o trabalho em uma obra inédita para repertório sinfônico junto à IBOC (International Brazilian Opera Company), com o apoio do compositor João Macdowell, brasileiro radicado em Nova York.



Além das atribuições de como músico profissional, Gustavo Kraemer também atua como gestor da casa de cultura Instituto Casa Nobre, na praia da Guarda do Embaú (SC), lecionando piano, violão, guitarra, práticas de conjunto, improvisação e regendo o coral da comunidade. “Trabalhar como gestor de uma Casa de Cultura na Guarda do Embaú é algo mágico, pois este lugar é dotado de uma energia diferente de quase todos os outros lugares que passei e já conta com uma história de generosidade, apoio a comunidade e de gestão coletiva que me faz sentir ainda mais pertencente a ideia toda”, completa Gustavo.


Sobre o Single - A Música Amon-Rá teve como inspiração um mergulho profundo e contínuo do artista no estudo da psicologia Junguiana - através de livros como "Psicologia e Alquimia", o "Livro Vermelho", entre outros escritos do autor Carl Jung sobre a importância do pensamento simbólico para a civilização humana. “Ao conhecer a obra de Jung encontrei um caminho interessante e fértil para pesquisar os mitos de diferentes civilizações - atuais ou antigas - do planeta, buscando compreender quais seriam as mensagens partilhadas por elas e o que poderiam ter em comum”, destaca.